Hardware de quinta 0x01 – Leitor de eeproms ch341a

Memórias eeprom estão em todo canto. Seja na bios do seu pc, dentro de seu roteador ou em alguma placa como o esp8266. É possível ler essas memorias com uma palca arduino, mas para algo mais profissional e menos trabalhoso um leitor de memórias eeprom pode ser bastante útil. Esse post é sobre memórias eeprom (para memórias eprom, visite meu post sobre um gravador de eproms com arduino mega ).

Certa vez estava como de costume olhando alguns itens no ebay e encontrei esse leitor e gravador de eeproms, modelo ch341a. Este leitor pode ser comprado por em torno de 10 reais, então comprei sem hesitar.

Com esse leitor é possível ler memórias SPI (25XX) e I2C (24CXX). Na placa há um socket DIL, porém essa vem com um adaptador para memórias SMD (mais sobre isso abaixo).

 

O leitor vem com um adaptador para memórias SMD, mas eu nem sei bem como usa. Não acredito que o usuário deva soldar a memória na placa e muito menos ficar segurando, talvez segurar com fita ou aquela massinha tipo blue tack.

 

 

Depois eu comprei separadamente também um adaptador alicate e um adaptador para memórias SMD com encapsulamento soic.

 

 

O alicate é bom para ler ou gravar memórias diretamente na placa. Este encaixa-se nos pinos por cima da memória e pode ser usado quando a memória já estiver soldada em um placa. Vale lembrar que é importante alimentar a placa, ou essa pode exigir muita corrente do leitor e danificar esse ou a própria porta USB.

 

 

Enquanto o outro adaptador é usado para o mesmo tipo de encapsulamento, mas apenas para memórias novas ou dessoldadas fora da placa.

 

 

Aparentemente esse leitor também pode ser utilizado como adaptador usb-serial. Porém como eu já tenho outros adaptadores aqui, que tem inclusive os pinos de controle(DTR e CTS), não o uso para essa função. Para trocar a função da placa basta mudar o jumper da posição 1 e 2 para a posição 2-3.

 

 

Há um software apenas para Windows, que pode ser baixado aqui. Com ele é possível ler,  programar e fazer checagem facilmente.

Para linux, eu encontrei esse outro software, porém este possui apenas interface por linha de comando. Isso não é o pior dos problemas, pois consegui ler e identificar apenas as memórias SPI e não as memórias I2C. Olhando no código, descobri que realmente esse software ainda não possui suporte a I2C.

Geralmente eu uso linux, então acabo usando mais essa segunda ferramenta.

Conclusões

O que mais eu posso dizer? Foi uma ferramenta super barata que faz o que promete perfeitamente.  Foi uma ótima adição a minha caixa de ferramentas para eletrônica! Pode ser melhor pagar uma merreca para ter uma ferramenta própria para isso que ficar quebrando a cabeça para usar um Arduino ou qualquer outro micro como adaptador xD.

Por enquanto é isso, eu tenho mais hardware de quinta pra mostrar, então até um próximo post! o/

 

 

Robson Couto

Estudante de engenharia elétrica. Gosto de dedicar meu tempo a aprender sobre computadores, eletrônica, programação e engenharia reversa. Documento meus projetos no Dragão quando possível.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *