Aprenda sobre o sistema solar em duas esplêndidas animações

Solar-System

Às vezes fica cansativo morar na Terra o tempo todo. No futuro, quem sabe se não será mais fácil fazer um tour pelo espaço? Por enquanto, o jeito é se contentar com o que temos na Internet. Hoje, o Dragão traz duas páginas contendo excelentes animações sobre o sistema solar. Você prefere observar de longe todos os planetas e os principais cometas do nosso sistema, movendo o tempo para observar suas trajetórias? Ou seguir um foguete em uma viagem partindo da Terra até os confins do sistema solar?

 

Solar System Scope

solar_system_scope

Agora você pode ter uma visualização tridimensional do sistema solar. É possível dar zoom para dentro e para fora, mudar o ângulo de visualização, tudo com comandos no mouse. O que se vê, inicialmente, é uma estimativa da posição do Sol, dos planetas e dos principais cometas na data em que se acessa. Existe uma ferramenta, na parte inferior da página, que permite dar um play na animação e fazer o tempo andar mais rápido. É possível também escolher a data em que deseja ver a posição dos planetas e das constelações. Em uma barra de ferramentas à esquerda, quem acessa pode obter informações de qualquer um dos planetas e cometas da animação. Tudo isso com uma agradável música de fundo.

 

Uma viagem pelo sistema solar

space_race

Isso é apenas uma página comum da BBC. Mas espere! Quando você desce pela página, um foguete é lançado e você está automaticamente viajando pelo espaço em direção aos confins do sistema solar. Enquanto isso, a página vai mostrando pontos onde ocorreram célebres eventos espaciais, como o grande salto de Felix Baumgartner, a altura que atingiu Yuri Gagarin, o primeiro homem a ir no espaço, a altura dos satélites de telecomunicações e muito mais. Se prestar atenção, dá até pra ver a Sandra Bullock de traje espacial voando atrás de uma estatueta do Oscar. Você passa por todos os planetas e atravessa zonas altamente radioativas, até o fim do sistema solar, onde há um aviso dos desenvolvedores da animação: “Levaria cerca de 23 milhões de anos descendo na página até você chegasse às regiões mais distantes do universo observável… acho que vamos parar por aqui”.

 

David Borges

Um dia... Boom! Dragão sem Chama.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *