Grandes mulheres da ciência

cciencista
Imagem: Revista Galileu – Globo

Você conheces as grandes cientistas da história? Pois nós reunimos grandes nomes femininos de peso para contar isso.

Marie Curie

Marie_Curie_c1920

Esse mulher trouxe grandes avanços para a radioatividade. Junto com seu marido, Pierre Curie, trabalharam com elementos radioativos como: urânio, polônio, rádio (alguns dos elementos que eles descobriram), sem nenhum tipo de proteção e sem se preocuparem com os riscos para sua saúde. Morreu de leucemia devido aos anos de exposição a radiação, mas antes de morrer ganhou dois prêmios Nobel: um de física em 1903 e outro de química em 1911. Teve uma filha que também foi outra grande mulher, Irène Joliot-Curie, que junto com seu marido, Frédéric Joliot, descobriram a radioatividade artificial e assim ganharam um prêmio Nobel de química em 1935.

Rosalind Franklin

Rosalind_Franklin

O que você sabe sobre a história do DNA? Pois a grande responsável por tudo foi essa mulher. Você pode citar Watson e Crick, mas eles ganharam o prêmio Nobel sobre a estrutura do DNA com o trabalho dela sem ser reconhecida. Por volta de 1950, existia uma corrida para mostrar como era o DNA, na Universidade de Cambridge existiam dois grupos competindo por isso, o de Wilkins que ela participada e o do Watson e Crick. Em 1952, utilizando raio-x ela obteve ótimas imagens do DNA, mas não soube interpretá-las direito e ficaram conhecidas por imagem 51. Passaram 9 meses e ela ainda não tinha reconhecido o formato de dupla hélice, uma escada em caracol. Sem seu conhecimento, um dos membros de seu grupo acabou mostrando tais imagens para Wilkins que compartilhou a imagem com os outros colegas da universidade. As imagens foram parar no outro grupo e Watson e Crick no ano seguinte publicaram um artigo na revista Nature com a proposta da estrutura, sem dar nenhum reconhecimento a jovem Fraklin. Em 1958, acabou morrendo de câncer no ovário aos 37 anos sem saber que a publicação da dupla usavam seus dados. Eles em 1962, ganharam o prêmio Nobel sobre a descoberta “deles” e a partir de então ela continuou desconhecida por sua descoberta.

Lise Meitner

Lise_Meitner_(1878-1968),_lecturing_at_Catholic_University,_Washington,_D.C.,_1946

Em 1939, antes do lançamento das bombas atômicas no Japão, essa mulher estava explicando a fissão nuclear juntamente com Otto Hahn. Por seu judia, teve que fugir da Alemanha para Suécia, mas isso não atrapalhou seus estudos, ele continuou a se comunicar com sua equipe. A dupla Meitner e Hahn, percebeu que a fissão que haviam descoberto não era somente a divisão de núcleos em dois: envolvia uma perda de massa e uma liberação de uma enorme quantidade de energia. Por seus trabalhos, Hahn recebeu o prêmio Nobel de química em 1944 e ela não foi reconhecida. No artigo publicado, Hahn não reconheceu o trabalho dela após fugir da Alemanha, os ajudantes de Meitner exigiram que ele reconhecesse o trabalho dela, por ela ser a primeira a provar através de seus cálculos a fissão nuclear, mas não foi possível fornecer provas.

4º Rachel Carson

Rachel-Carson

Bióloga americana, em 1940, ela e outros cientistas estavam preocupados com o sistema de controles de pragas americano que utilizava produtos químicos sintéticos. Nesses produtos, ela percebeu que machucavam muitos mais que formigas e outros insetos. Seu grande papel foi na inspiração no movimento ambientalista moderno. Em 1962, a partir de relatórios do governo e artigos científicos, escreveu um livro descrevendo a destruição causada no meio ambiente e a nossa saúde pelos pesticidas. Morreu em 1964 de câncer de mama e infelizmente ela não pode ver o sucesso e tão influente que seu livro iria se tornar.

5º Barbara McClintock

mcclintock-1-sized

Seu grande trabalho foi na área da genética. Na década de 1940 e 1950, seus trabalhos falavam de regulação genética e genes saltadores, ela estavam tão a frente em seu tempo que ninguém acreditava que era verdade.Trabalhou com milho e revelou que os genes eram capazes de saltar entre diferentes cromossomos. Suas descobertas fazem parte do conhecimento básico da genética, explicando, além de outras coisas, como as bactérias adquirem resistência a antibióticos e como a espécie dar saltos evolutivos e não passos. Apenas 30 anos depois houve seu reconhecimento e em 1983 ela ganhou o prêmio Nobel de medicina.

6º Ada Byron

Ada_lovelace

Se você pensou pensou que o primeiro programador era um nerd gordo, está enganado. Por volta de 1800, Ada Byron estudou com o inglês matemático Charles Babbage, ele fez a proposta de uma “máquina analítica”, um dos primeiros computadores se ele tivesse sido construído. Ada percebeu o potencial da máquina e chegou a criar um algoritmo para o cálculo da sequência de Bernoulli. A linguagem de programação Ada recebeu esse nome para homenageá-la.

7º Elizabeth Blackwell

Elizabeth_Blackwell

Foi a primeira mulher a receber um diploma médico nos Estados Unidos e a primeira médica mulher registrada no Reino Unido. Foi pioneira na educação de medicina para mulheres nos EUA e uma reformadora social e moral tantos nos EUA como no Reino Unido. Em 1968 fundou a Universidade Médica da Mulher.

8º Jane Goodall

450px-Jane_Goodall_HK

Primatológica, etóloga, antropóloga, é considerada a maior especialista no mundo dos chimpanzés. Ela ainda é mais conhecida pelo seu trabalho de interação social e familiar de chimpanzés selvagens. Ela fez um elo entre o humano e o animal deixando bem claro que tratar bem os primatas era questão de ética. Atualmente é mensageira da paz das Nações Unidas.

Maria Mitchell

506px-Maria_Mitchell

Nascida em 1818, foi a primeira mulher membro da Academia Americana de Artes e Ciências, primeira mulher astrônoma profissional e  era muito conhecida em todo o mundo.  Além de descobrir o “cometa de Miss Mitchell”, descobriu que as manchas solares são um efeito independente e não um tipo de nuvem. Quando não estava atrás de um telescópio, era uma mulher politicamente ativa, fazendo campanha contra a escravidão e para o sufrágio das mulheres. Era um exemplo de  mulher moderna.

10º Johanna Döbereiner

Johanna_D

Brasileira, nascida na República Tcheca, naturalizou-se em 1956, é a cientista mulher brasileira mais citada na comunidade científica mundial. Sua grande contribuição foi na agronomia, no desenvolvimento do programa Proálcool do governo, além de impulsionar o Brasil até obter a segunda posição de produtor mundial de soja. Seu trabalho sobre produção de leguminosas a um custo baixo e com menos poluente ao meio ambiente garantiu a indicação ao prêmio Nobel de química em 1997.

Imagens retiradas da Wikipédia. Top 10 baseado na publicação do Science Channel.

Júnior Farrapo

Graduando de Engenharia da Computação pela UFC, gamer, fã da cultura nerd e curte o pop rock nacional.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *